O segredo para minimizar as intercorrências com toxina botulínica

Autor: Blog IESE.

Saber prevenir é o melhor caminho para crescer

Saber como minimizar as intercorrências com toxina botulínica é indispensável para que o profissional não tenha futuros problemas em sua carreira.

O uso da toxina botulínica é um procedimento estético bastante procurado, pelo fato de não ser invasivo e porque os custos são menores que os de cirurgias plásticas, além de demandar menos tempo de recuperação.

Inclusive, a toxina botulínica e suas diversas formulações deverão ter um aumento do valor de mercado de rejuvenescimento em até 6,9 bilhões de dólares até 2026, segundo artigo publicado no National Library of Medicine.

Os números são promissores, mas a aplicação inadequada pode resultar em intercorrências, como assimetrias faciais e queda da pálpebra.

Por isso, é importante que você tenha a habilidade e a experiência necessárias para realizar a aplicação de forma segura e eficaz.

Qual é a relação entre toxina botulínica e intercorrências?

Na harmonização facial, a toxina botulínica é uma substância que age ao paralisar temporariamente os músculos faciais.

No entanto, o uso da substância pode resultar em efeitos colaterais indesejados se não manuseada corretamente.

Algumas das intercorrências comuns são: assimetria facial, inchaço excessivo, hematomas, e queda da pálpebra superior. Porém, pode até mesmo haver dificuldade para respirar em casos raros.

Além disso, é importante destacar que essas intercorrências não acontecem com tanta frequência e podem ser minimizadas com um tratamento adequado e preciso no uso da substância.

A avaliação prévia do paciente e a dosagem correta de toxina a ser aplicada, além da utilização de agulhas esterilizadas, contribuem bastante para evitar problemas nos procedimentos.

Esses e outros fatores vão permitir minimizar as intercorrências com toxina botulínica.

Intercorrências com toxina relacionadas à anatomia – assimetrias

As intercorrências podem causar assimetrias no rosto após a aplicação da toxina botulínica.

Isso ocorre, por exemplo, se houver conhecimento inadequado da musculatura facial e da sua relação com a anatomia óssea e dos nervos.

Algumas das assimetrias que podem ocorrer no rosto são:

  • Sobrancelhas: aplicações da substância na região da testa podem resultar em uma elevação excessiva de uma sobrancelha em relação à outra.
  • Pálpebra superior: nesse caso, o problema pode ocorrer na região dos músculos orbiculares dos olhos, resultando em uma queda da pálpebra superior (ptose palpebral) em um dos olhos.
  • Sorriso: a assimetria na região dos músculos da boca pode resultar em uma assimetria do sorriso, com um lado da boca parecendo mais elevado ou menor do que o outro.
  • Nariz: a assimetria do nariz pode ocorrer há a aplicação incorreta nos músculos ao redor do nariz.
  • Mandíbula: ao aplicar a substância nos músculos da mastigação indevidamente, isso pode resultar em uma assimetria da mandíbula, com um lado parecendo mais proeminente ou mais acentuado do que o outro.

O estudo “Complicações em procedimentos de harmonização orofacial: uma revisão sistemática”, publicado na Revista Brasileira de Cirurgia Plástica, fez um levantamento sobre procedimentos estéticos não invasivos.

Os autores relatam o seguinte:

A maioria dos efeitos adversos são não significativos e temporários, mas em algumas exceções, podem causar piora do aspecto estético do paciente e insatisfação, causando danos e/ou choque psicológico diante da frustração com sua aparência, podendo levar à reparação do dano por responsabilidade civil profissional”.

Portanto, é fundamental que você tenha um conhecimento aprofundado da anatomia facial e saiba minimizar as intercorrências com toxina botulínica.

Entenda como minimizar as intercorrências com toxina botulínica

como minimizar as intercorrências com toxina botulínica

A aplicação da toxina botulínica é um tratamento muito procurado nas clínicas estéticas.

Ele serve para reduzir rugas e linhas de expressão no rosto, algo que incomoda pacientes a partir dos 40 anos, que buscam tratamentos injetáveis para rejuvenescimento.

Nesse sentido, a importância de evitar as intercorrências está relacionada à segurança e ao conforto do paciente.

Quando um ocorre algum efeito colateral, o paciente pode sentir dor, desconforto ou desconfiança sobre a efetividade do tratamento.

Além disso, as intercorrências devido ao manuseio incorreto da toxina podem afetar a reputação do profissional e do estabelecimento.

Ou seja, pode até mesmo haver disputas judiciais se o problema não for resolvido. Por isso, o melhor a fazer é trabalhar com ética e fazer aplicações apenas se você tiver o devido conhecimento.

Então, confira a seguir como minimizar as intercorrências com toxina botulínica:

  • Entenda cientificamente a região a ser tratada e a dosagem correta de toxina botulínica.
  • Utilize agulhas e seringas estéreis e de boa qualidade, para evitar contaminações e problemas na aplicação.
  • Conheça bem a anatomia facial e os pontos de aplicação da toxina, para evitar erros na aplicação.
  • Realize o procedimento com calma e precisão, aplicando a toxina botulínica em pequenas doses e fazendo ajustes de acordo com a reação do paciente.
  • Para minimizar as intercorrências com toxina botulínica, oriente o paciente sobre os cuidados pós-tratamento, como evitar exercícios físicos intensos e exposição ao sol.
  • Realize o acompanhamento do paciente após o procedimento, para avaliar os resultados.
  • Em casos de intercorrências, como assimetria facial ou inchaço excessivo, o profissional deve estar preparado para solucionar o problema.

Ao seguir esses passos, as chances de haver problemas nos procedimentos que você fará em seus pacientes reduzem drasticamente.

Os diferenciais em aprender no IESE

O IESE é uma instituição de ensino especializada em estética que oferece cursos de formação e atualização para profissionais da área.

Uma das principais vantagens em se especializar no IESE em aplicação de toxina botulínica é a abordagem interdisciplinar que a instituição oferece.

Além disso, você pode obter titulação com mestres, doutores e PhDs. Somos credenciados ao MEC e você terá um certificado válido para atuar em qualquer região do Brasil.

Todas as suas dúvidas durante o aprendizado serão respondidas pelos professores, o que vai proporcionar o seu crescimento profissional e impulsionar sua carreira na área de injetáveis estéticos.

Para aprender como evitar intercorrências, inclusive com aulas práticas em cadáveres frescos, recomendamos o seguinte curso:

Safe HOF – Imersão em Anatomia e Intercorrências na Harmonização

Fale agora mesmo com a nossa equipe e garanta a sua vaga!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias:

loading...

Faça parte do nosso canal do Youtube e tenha acesso a Conteúdos Exclusivos!

[fts_youtube vid_count=4 large_vid=yes large_vid_title=no large_vid_description=no thumbs_play_in_iframe=yes vids_in_row=4 omit_first_thumbnail=no space_between_videos=1px force_columns=no maxres_thumbnail_images=yes thumbs_wrap_color=#000 channel_id=UCr4uyXhrDvV6vqFRUd3_ovg]